Category Archives: Galvanização

Galvanização a fogo: como é feito o processo e para que ele serve? Galvanização a fogo

A corrosão, aquele processo natural que faz com que um metal “enferruje” com o tempo, é um problema que causa prejuízos milionários, consumindo cerca de 20% da produção mundial de ferro. Por isso, as indústrias fabricantes de tubos costumam adotar alguns métodos de prevenção que impeçam, evitem ou retardem a corrosão por anos. Um desses métodos consiste na aplicação de revestimentos protetores aos metais, o que no caso da indústria de tubos, pode ocorrer através da galvanização.

O que é galvanização?

A galvanização é um procedimento utilizado para proteger peças metálicas da corrosão. Com a galvanização, o tubo é revestido por outro metal, geralmente o zinco, e por isso este processo também pode ser chamado de “zincagem” em algumas circunstâncias. A galvanização pode ser realizada principalmente de duas formas: a galvanização a fogo e a galvanização eletrolítica, e a escolha de cada um depende do tubo em si, do projeto e aplicabilidade futura deste tubo, dos custos, entre outras variantes.

O que é galvanização a fogo?

A galvanização a fogo é um processo de zincagem realizado para proteger o material de um tubo contra a corrosão. Recebe este nome por conta de seu processo químico, que envolve temperaturas acima de 400°C.

O processo de galvanização a fogo gera uma maior espessura do revestimento de zinco e tem maior aderência e resistência a abrasão, ou seja, confere mais proteção do que outros processos. Além disso, também gera um revestimento mais uniforme, proporcionando um melhor acabamento.

Como é feita a galvanização a fogo?

Na zincagem por imersão a quente, ou galvanização a fogo, a peça é pré-aquecida e limpa é submersa num banho de zinco entre 450°C e 480°C. Nesta submersão, o zinco adere ao metal de base, que no caso dos tubos, é o aço carbono. Esta aderência cria camadas intermetálicas com teores crescentes de zinco até a superfície, onde se obtém uma camada de zinco puro. Na sequência, é realizada uma passivação em outra imersão ou através da aplicação de um óleo. Dessa forma, a superfície revestida fica 100% protegida e pronta para receber acabamentos como pintura e afins.

Como é o processo de galvanização a fogo?

Ele também pode ser chamado de HDG (Hot-Dip Galvanizing), e ocorre em 8 etapas.
Primeiramente é feito um desengraxe, onde removem-se materiais orgânicos, óleos e graxas do tubo. Depois ocorre uma lavagem de resíduos e uma decapagem para eliminaróxidos e carepas restantes das etapas anteriores. Na sequência, a peça passa novamente por uma lavagem e uma fluxagem, para eliminar óxidos formados na decapagem. Posteriormente ocorre a secagem do tubo e , finalmente, sua imersão a quente em zinco. Para finalizar, a peça passa por um resfriamento e está pronta para receber o acabamento desejado.

Qual a norma técnica para galvanização a fogo?
De acordo com a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) a norma que incide sobre o processo de galvanização a fogo é a NBR 6323. Ela define os padrões sobre espessura e peso que o revestimento deve ter para que o tubo seja galvanizado corretamente.

Em suma, o revestimento deve ser sempre uniforme, com a espessura dependendo do aço a ser galvanizado e das aplicações.

Onde a galvanização a fogo é mais indicada?

Isso depende principalmente da aplicação de seus tubos. A galvanização a fogo gera uma camada mais espessa de proteção, portanto, é mais indicada para peças que ficarão expostas a condições climáticas ou de temperatura mais extremas. Seu custo pode ser mais elevado e, por isso, ela torna-se mais compensatória em projetos maiores. Além dessas características, seu acabamento, por ser aplicado em uma camada mais espessa, pode ser menos uniforme esteticamente.

Onde encontrar tubos galvanizados

Na Century Tubos, todos os tubos de aço carbono são galvanizados, para oferecer a melhor durabilidade e proteção aos nossos clientes. Entre em contato e obtenha hoje mesmo um orçamento dos melhores tubos de aço carbono galvanizados.

https://centurytubos.com.br/century-tubos/galvanizacao-a-fogo/930/century/ Galvanização eletrolítica: o que é e como é feito o processo? Galvanização eletrolítica

Para que metais expostos ao tempo e a intempéries tenham mais durabilidade, muitas vezes é necessário optar por algumas proteções extras. Isso ocorre porque a corrosão (enferrujamento) é um processo químico natural, que com o tempo, consome parte de metais como aço ou ferro. Mas para evitar, atrasar ou impedir este processo, existem técnicas como a galvanização eletrolítica e a galvanização a fogo, que podem ser aplicadas a tubos de aço carbono, por exemplo, conferindo-lhes mais resistência aos agentes corrosivos como tempo, clima, etc. Vamos conhecer um pouco mais sobre ela?

O que é galvanização?

Também chamada de “zincagem”, a galvanização é um procedimento utilizado para proteger peças metálicas da corrosão. Através dela, o tubo de aço carbono é revestido por outro metal, no caso, o zinco. A galvanização pode ser realizada principalmente de duas formas: a galvanização a fogo e a galvanização eletrolítica.

O que é galvanização eletrolítica?

Na galvanização eletrolítica, também conhecida como “galvanização a frio” ou “zincagem a frio” o zinco é depositado no aço carbono, formando uma camada fina e aderente, através de um processo chamado de Eletrodeposição.

A eletrodeposição consiste no recobrimento de uma superfície com um material condutor através da migração de partículas carregadas com o auxílio de uma corrente elétrica. É este procedimento que impede a deterioração de peças devido à oxidação, corrosão ou ataque de bactérias.

Como é feita a galvanização eletrolítica?

No processo de eletrodeposição, a energia elétrica é conduzida através da passagem de carga elétrica de um ponto a outro do tubo, como uma corrente elétrica. Aqui, são necessários elementos “transportadores de carga”, que são íons positivos e negativos, no caso de soluções eletrolíticas.

Antes de iniciar o processo, a corrente elétrica é convertida de corrente alternada para corrente contínua, o que torna possível separar a parte positiva (ânodo) da parte negativa (cátodo) da corrente. No cátodo, insere-se o tubo de aço a ser galvanizado, e no ânodo, insere-se o metal que fornecerá os íons (cátions) para a solução eletrolítica.

O metal se dissocia pela corrente elétrica em cátions, carregados positivamente. Eles cátions ficam dispersos na solução eletrolítica e, por meio de reações de oxirredução, são convertidos novamente em um metal em estado neutro, que é depositado sobre a peça, conferindo sua camada extra de proteção. Quanto mais energia é fornecida, maior é a camada depositada e, consequentemente, maior é a proteção anticorrosão do tubo no final do processo.

Como é o processo de galvanização eletrolítica em tubos de aço?

Para que o tubo de aço receba uma galvanização eletrolítica, assim como no caso da galvanização a fogo, é necessário prepara-lo anteriormente, limpando-o e retirando resíduos.

Essas etapas consistem em limpeza mecânica, desengraxe e enxágue. Posteriormente, para eliminar resíduos eventualmente surgidos neste próprio processo, ainda ocorrem a decapagem e um novo enxágue. Após estas etapas, o tubo de aço está pronto para a zincagem eletrolítica, que é seguida de mais um enxágue, com secagem e aplicação do acabamento desejado.

Qual a norma técnica para galvanização eletrolítica?

Formulada e fiscalizada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), a norma que incide sobre o processo de galvanização eletrolítica é a NBR 10476.

A norma NBR 10476 define os padrões sobre espessura, peso e matéria-prima para que o tubo seja galvanizado corretamente de forma eletrolítica.

Qual a vantagem da galvanização eletrolítica?

Todos os processos de galvanização trazem maior durabilidade, menor custo de manutenção, maior resistência mecânica e proteção completa contra corrosão sem afetar em nada as propriedades originais do tubo de aço.

A vantagem da galvanização eletrolítica, além de possuir um custo inferior, é que ela confere ao tubo de aço uma camada muito mais uniforme e homogênea. Dessa forma, é o processo ideal para tubos que vão receber um acabamento com pintura, que ficarão expostos com fins decorativos ou arquitetônicos, ou que precisam ter sua superfície mais lisa.

Onde encontrar tubos galvanizados?

Na Century Tubos, todos os nossos tubos de aço carbono passam por processo de galvanização para garantir mais qualidade aos projetos de nossos clientes. Entre em contato conosco e solicite já um orçamento.

https://centurytubos.com.br/century-tubos/galvanizacao-eletrolitica/932/century/ As vantagens dos tubos galvanizados e suas aplicações Tubos Galvanizados

Tubos de aço carbono são muito utilizados nos mais diversos segmentos, sobretudo por sua resistência. Mas há um processo que garante que essa resistência seja ainda maior e que sua durabilidade seja estendida: a galvanização.

O que é Galvanização

A galvanização, de maneira resumida, é a aplicação de uma camada de zinco a uma superfície de aço para evitar a corrosão. No caso de tubos de aço carbono, a galvanização fornece uma proteção extra após o processo químico, que pode ser realizado a fogo ou de forma eletrolítica.

O que é a Galvanização a fogo?

A galvanização a fogo (ou zincagem por imersão a quente), é um processo químico onde o aço carbono e o zinco entram em contato, criando uma diferença de potencial elétrico entre os metais. Como o zinco é mais anódico do que o ferro na série galvânica, o material acaba “protegendo” o aço ao oferecer uma proteção catódica necessária para o aço não corroer com facilidade quando exposto ao ar.

Depois do banho de zinco, o tubo passa por uma neutralização, com a aplicação de uma proteção ao revestimento do zinco e a apassivação da camada para, eventualmente, receber uma camada de tinta no futuro, o que prolonga ainda mais sua durabilidade.

Os exemplos mais comuns de tubos que necessitam da galvanização a fogo são torres de transmissão, suportes aéreos para eletrificação, sustentação de pontes e sistemas de refrigeração.

O que é a Galvanização Eletrolítica?

Também chamada de Galvanização a Frio, a Galvanização Eletrolítica ocorre com um processo que utiliza a eletricidade.

Convertendo a corrente de alternada para contínua, é possível separar as partes positivas e negativas da corrente. Na parte negativa, são colocadas as peças, enquanto na parte positiva coloca-se o metal que fornecerá os íons para a solução. Dessa forma, os cátions do aço ficam dispersos na solução eletrolítica e convertem-se novamente em metal, e ao serem depositados sobre a superfície da peça, realizam sua galvanização.

Este processo é mais barato, e permite que o tubo tenha um acabamento mais liso, brilhante e uniforme. Entretanto, sua camada protetora é bem mais fina, o que acaba tornando sua proteção anticorrosão muito menos eficaz.

Quais as vantagens e aplicações dos tubos Galvanizados?

A principal vantagem da galvanização é sua proteção extra contra corrosão. Dessa forma, tubos galvanizados se tornam excelentes pedidas para projetos onde eles estarão expostos ao tempo e às intempéries. Chuvas, ventos, corrosão natural da exposição do aço ao ar e muito mais podem ter seus efeitos minimizados por conta da galvanização.

Geralmente o tubo galvanizado é usado em ambientes externos, por conta desta maior resistência às adversidades do tempo, mas nada é regra: o tubo galvanizado pode ser utilizado também em ambientes internos, como por exemplo na condução de fluidos corrosivos, o que garantiria mais durabilidade ao sistema.

Que tubos podem ser galvanizados e quais as normas que eles devem obedecer?

Qualquer tubo de aço para qualquer aplicação e dentro de quaisquer normas técnicas pode ser galvanizado para aumentar sua durabilidade e resistência à corrosão.

Existem alguns tipos de chapa de aço que possuem uma liga maior de zinco, essas chapas têm nominação do aço NBR 7008 ZC; NBR 7008 ZAR 230; NBR 7008 ZAR 345.

Se você quer levar mais resistência e investir em um projeto mais durável; invista em tubos galvanizados. Na Century Tubos, distribuímos tubos de aço carbono galvanizados nos mais diversos tamanhos e para as mais distintas aplicações, com entrega em todo o país. Fale conosco e saiba mais!

https://centurytubos.com.br/century-tubos/tubos-galvanizados/822/century/ Quais as principais diferenças entre o tubo de aço preto e o tubo de aço galvanizado? Tubos de aço carbono e galvanização

Os tubos de aço carbono, tanto tubos estruturais como tubos de condução, podem contar com acabamentos que lhe garantam uma proteção maior ao tempo. Um destes tipos de acabamento é conhecido como galvanização, e ele pode ser mais importante do que você imagina.

Dependendo de sua necessidade, um tubo galvanizado é essencial para que seu projeto obtenha durabilidade, força e resistência e, inclusive, adquira mais segurança.

A galvanização é importante porque alguns materiais utilizados na formação da liga metálica que cria o aço carbono podem sofrer níveis de estresse muito grandes com o tempo, como a corrosão. Mas o que a galvanização tem a ver com a corrosão? Como esse processo é feito? Quando você deve optar por um tubo de aço galvanizado? Descubra a seguir:

O que é Galvanização?

A Galvanização é um processo que cria um acabamento extra em tubos de aço carbono, e que tem como objetivo a proteção dos tubos contra a corrosão.

Com a galvanização, o tubo é revestido por outro metal, geralmente o zinco, recebendo uma camada extra de proteção. É muito indicada e utilizada em tubos de aço carbono ou tubos metalon que ficarão expostos à variação climática ou a reações químicas, em ambientes abertos e mais suscetíveis a intempéries, pois a camada de proteção conferida pela galvanização significa, acima de tudo, que este tubo de aço carbono terá menos chances – ou praticamente nenhuma – de enferrujar com o tempo.

Como é feita a galvanização do aço?

Para que o aço carbono, aplicado em tubos de aço como os tubos metalon, possa resistir mais tempo às intempéries, pressão e clima, é realizado um processo de “zincagem”.

O processo leva esse nome por conta da adição de zinco à liga de aço carbono, um metal durável e resistente à oxidação que adere ao carbono com bastante facilidade, formando uma camada invisível a olho nu.

Esta camada de zinco oferece ao tubo de aço uma proteção extra contra a corrosão causada por fatores externos, conferindo-lhe mais resistência e durabilidade.

A zincagem, ou galvanização, pode ser feita em tubos de aço carbono de maneira eletrolítica ou a fogo, como explicaremos a seguir.

 O que é galvanização eletrolítica?

Também chamada galvanização a frio ou zincagem eletrolítica, ela é geralmente usada nos tubos de laminação a frio, ou seja, com espessuras das chapas até 1,90mm. A galvanização eletrolítica ocorre através do uso da eletricidade. Primeiramente, converte-se a corrente de alternada para contínua, de modo a separar as partes positivas e negativas na corrente. Em seguida, as peças são colocadas na parte negativa e o metal que fornecerá íons para a reação química é colocado na parte positiva da corrente. Dessa forma, os cátions do aço se dispersam e convertem-se novamente em metal, sendo depositados na superfície da peça e dando-lhe uma camada extra de proteção.

A galvanização eletrolítica confere à peça um acabamento mais uniforme e brilhante por um custo menor, porém com uma proteção anticorrosão menos eficaz, visto que esta camada metálica extra tem uma espessura mais fina.

O que é galvanização a fogo?

Na galvanização a fogo, também chamada de galvanização por imersão, a peça adquire uma camada protetora anticorrosiva muito mais espessa e eficaz.

A galvanização a fogo é recomendada nos tubos de laminação a quente, ou seja, com espessuras da chapa acima de 2,00mm, o processo é feito em diversas etapas. Primeiramente, a peça deve ser preparada, lavada e decapada, removendo-se óleos e graxas através de uma solução de ácido clorídrico ou sulfúrico. Depois realiza-se o processo de fluxagem, que pode ser feito à seco ou a úmido, onde removem-se as impurezas remanescentes do metal a fim de melhorar a aplicabilidade do zinco fundido e evitar a oxidação. Na sequência, após a secagem da peça, realiza-se a imersão a quente, onde a peça é submersa em um banho de zinco líquido a cerca de 450°C. Por fim, é realizado o resfriamento da peça, preferencialmente com um banho de solução cromatizante, para retardar o surgimento da corrosão branca.

A galvanização a fogo confere aos tubos um acabamento mais rústico, porém com uma proteção anticorrosão muito mais eficaz, visto que esta camada pode proteger o tubo de aço por décadas sem requerer manutenção.

O aço galvanizado enferruja?

Vários tipos de aço podem enferrujar com o tempo. A oxidação, que causa a chamada “ferrugem” ocorre por conta da exposição de alguns materiais a ambientes abertos durante muito tempo. Em termos químicos, alguns metais enferrujam por conta da reação química resultante do contato deles com o oxigênio e demais gases presentes no ar, processo acelerado por fatores como umidade, retenção de água, mudanças climáticas, reações químicas etc.

Entretanto, no caso do aço galvanizado, independentemente de qual o processo utilizado na galvanização, mas sobretudo no caso da galvanização a fogo, que confere ao tubo uma camada protetora ainda mais espessa, esta reação não ocorre.

A explicação é que o metal zinco, que reveste o aço após o processo de galvanização, cria uma espécie de bloqueio isolante e anticorrosivo, de modo que a ferrugem não possa surgir com o tempo, nem mesmo como produto de reações químicas ou eletroquímicas que enferrujariam o aço em seu estado original.

Sendo assim, fique tranquilo. Podemos te dizer que não; o aço galvanizado não enferruja.

3 diferenças entre tubos de aço preto e galvanizados

1- Revestimento:

Como descrito acima, o acabamento deles é diferente. Ambos os tubos são produzidos em aço carbono, com laminação a quente ou laminação a frio, mas a diferença está na aplicação do zinco com a finalidade de proteção. O processo que utiliza a adesão do zinco como barreira protetora é a galvanização, ou zincagem.  No caso dos tubos pretos, eles podem receber apenas uma camada de pintura eletrostática, sem necessariamente contar com a proteção do zinco em suas superfícies.

2- Resistência:

Outra diferença entre os tubos de aço preto e os tubos de aço galvanizados é que o tubo de aço laminado a quente ou laminado a frio tem um revestimento de óleo que oferece apenas uma proteção simples. Ao ar livre e em contato com a umidade, com o tempo ele acaba oxidando. Já o tubo de aço galvanizado não oxida e sua durabilidade é maior, prolongando a vida útil dos tubos. Sendo assim, dependendo da aplicabilidade do seu tubo de aço, a resistência pode variar bastante entre um tubo preto e um tubo de aço carbono galvanizado.

3- Aplicações dos tubos galvanizados:

Os tubos galvanizados têm diversas aplicações, seja em estruturas tubulares, peças, equipamentos para indústria em geral ou para sistemas de tubos de condução de fluidos, além de sistemas de irrigação, de rede de incêndio entre muitos outros. O tubo galvanizado eletrolítico, por ser relativamente menos resistente às intempéries, é geralmente utilizado em ambientes que sofrem menos ação do tempo, como em espaços fechados. Já a galvanização a fogo, por ser mais resistente e conferir ao tubo uma camada protetora mais espessa, é comumente recomendada e utilizada em ambientes abertos, onde ocorre maior ação do tempo, bem como nos tubos de condução de fluidos, que transportarão líquidos e gases que podem causar reações químicas relevantes ao longo do tempo na estrutura dos tubos.

Existe um tipo de galvanização ideal?

Sim. Mas cabe ressaltar aqui que a galvanização ideal depende do seu projeto, do seu orçamento e, acima de tudo, da aplicação futura do seu tubo de aço.

Por exemplo: a galvanização eletrolítica confere uma proteção anticorrosiva um pouco inferior, mas com um custo menor, sendo recomendada para tubos de aço que não estarão expostos de forma agressiva a intempéries e umidade de um modo geral por um longo período de tempo ou com muita frequência.

Já a galvanização a fogo possui uma proteção bastante superior, o que aumenta ainda mais a durabilidade dos tubos de aço e torna este tipo de galvanização o modelo ideal para peças que ficarão expostas a intempéries como chuva, mudanças climáticas, umidade, vento ou qualquer outro tipo de reação química que possa ter como produto a ferrugem no aço em questão.

Por que comprar os tubos de metalon galvanizados da Distribuidora Century Tubos?

Os tubos de nosso portfólio desde que são produzidos passam por um processo de galvanização, tornando-se muito mais resistentes à corrosão por fatores externose apresentando alto rendimento contra a oxidação.

Adquirindo um tubo metalon galvanizado com a Century Tubos, ou qualquer outro tipo de tubo que nossa empresa distribua em todo o Brasil, você adquire também a certeza de estar levando ao seu projeto apenas materiais de qualidade, certificados com selos de qualidade e fiscalização, sempre dentro das normas técnicas vigentes no Brasil e no exterior, como ASTM,  NBR e muitas outras, além, é claro, de contar com uma proteção extra que dará muito mais durabilidade e resistência à sua obra no caso dos tubos galvanizados!

Aqui na Century Tubos, você encontra tubos das mais variadas dimensões e para os mais diversos fins, tanto galvanizados a fogo, como por galvanização eletrolítica, com um amplo estoque à sua disposição para entrega rápida em São Paulo e Região Metropolitana ou mesmo com bastante agilidade de entrega e respeito aos prazos em todo o território nacional.

Entre em contato com nosso time de especialistas e solicite um orçamento hoje mesmo! Os melhores tubos de aço galvanizados para qualquer que seja a sua necessidade estão aqui, na Century Tubos.

https://centurytubos.com.br/tubos-de-aco-carbono/tubos-de-aco-preto-e-galvanizados/766/century/
Empresa certificada com CRCC Petrobras
Empresa com certificado ONIP
Empresa com certificado NBR ISO 9001